Oiiiiii

Se vc chegou até aqui...siga em frente!!!!
Sua presença é especial!!!
"Puxe um banco e vá sentando"
Q tal um chimarrão virtual??!!

domingo, 14 de outubro de 2012

Envelhescência (fragmento)

" (...) Envelhescência nada mais é que uma preparação para entrar na velhice, assim como a adolescência é uma preparação para a maturidade.Engana-se quem acha que o homem    maduro fica velho de repente, assim da noite para o dia. Não. Antes a envelhescência. 
E, se você está em plena envelhescência, já notou como ela é parecida com a adolescência? Coloque os óculos e veja como este nosso estágio é maravilhoso:
  • Já notou como andam nascendo algumas espinhas em você? Notadamente na bunda?
  • Assim como os adolescentes, os envelhescentes também gostam de meninas de vinte anos.
  • Os adolescentes mudam a voz. Nós, envelhescentes, também. Mudamos o nosso ritmo de falar, o nosso timbre. Os adolescentes querem falar mais rápido; os envelhescentes querem falar mais lentamente.
  • Os adolescentes vivem a sonhar com o futuro; os envelhescentes vivem a falar do passado. Bons tempos...
  • Os adolescentes não têm ideia do que vai acontecer com eles daqui a vinte anos. Os envelhescentes até evitam pensar nisso.
  • Ninguém entende os adolescentes...Ninguém entende os envelhescentes...Ambos são irritadiços, se enervam com pouco. Acham que já sabem de tudo e não querem palpites nas suas vidas.
  • A adolescência vai dos dez aos vinte anos: a envelhescência vai dos 45 aos 65. Depois, sim, virá a velhice, que nada mais é que a maturidade do envelhescente.
  • Daqui a alguns anos, quando insistirmos em não sair da envelhescência para entrar na velhice, vão dizer: "é um eterno envelhescente"! Que bom. 

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Telhados de Paris

Sei que a vida vale a pena,
Mesmo que o pão seja caro
E a liberdade, pequena. 

sábado, 19 de maio de 2012

Crepúsculo

Entre a noite e o dia,
as cores escorrem
como se o céu fosse uma tela,
uma eterna aquarela,
desde o primeiro dia do mundo.

Entre a noite e o dia,
em todos os tons, o tempo
escorre para o fundo
da imensa caixa do tempo.

domingo, 10 de julho de 2011



E que tal se eu escrever umas linhas 
pra te contar sem muita preocupação
que hoje o sol não brilhou
o fogo não queimou
só o coração ardeu
que tal se eu me declarar gente
e que não gosto de prazos
não gosto de tantas regras
e que prefiro me olhar no espelho e
dizer pra mim mesma
vai “ser gauche na vida”
que tal se eu quiser parar tudo e
ler aquele livro que espera na estante,
empoeirado e solitário
que tal se não “topar”
pintar a cara, borrar minha imagem e
mesmo assim “botar meu bloco na rua”
e daí se eu não gostar das falas sempre iguais
dos risos asquerosos e
me encontrar sensivelmente
indiferente a tantos extrovertidos de merda!
Que tal se você me aceitar como eu sou
e não sou exatamente o que você aceitaria
Que tal se eu apenas sentir vontade de
escutar, ver, enxergar, proclamar e sentir
a poesia que já está tão ausente
disso que chamam viver!

sábado, 11 de junho de 2011



Menina apaixonada oferece
um coração cheio de vento
onde quem quiser pode soprar
três sementes de sonho.
O coração da menina
ilumina as noites escuras
como se fosse um farol.
É um coração como todos os outros:
às vezes diz sim
às vezes dia não
às vezes diz sim
às vezes dia não
e sempre tem uma enorme
fome de sol.

Duas canções de silêncio

Ouve como o silêncio
Se fez de repente
Para o nosso amor

Horizontalmente...

Crê apenas no amor
E em mais nada
Cala; escuta o silêncio
Que nos fala
Mais intimamente; ouve
Sossegada
O amor que despetala
O silêncio...

Deixa as palavras à poesia...